Sobre o Blog...

Encontro poético em que inexiste a cronologia dos poemas. Pensamos em deixar registrada uma obra que reúna qualidades individuais sob um mesmo timbre, nossa marca entendida lado a lado. Registro de luz em olhares gêmeos fecundados na sementeira do verso... Quatro mãos, uma Poesia, almas em parceria.
Miguel- & Karinna*

sábado, 23 de janeiro de 2010

Voraz I e II*-



Voraz I


Voraz
O abrir-se incontido
A causa guia
Verso rubro sevicia.
Assim o pensamento
Descerra céus de brilhos
Como a inteira vida
Do ser, querer ser sem artifícios.


Voraz
Recôndita sagrada unção
a lírica
Carícia do verbo sem contenção
detecta-se precisa
Refém de si, devoção
em rica poesia
Solilóquio do coração.


Karinna* & Miguel-


*~*~*

VorazII


Voraz
Miragem que sacia
Verbo que nunca conjuguei
Presente todos os dias
Espectro colorido de poema
Reino de pó
Letra verde que nunca alinhei
Em face aflita


Voraz
De fato a vida
Que espera os desenhos das máscaras
Em versos, suspirados das trôpegas conquistas
Em taça esguia
Pois é forma que respira
Dentro de mim, a busca da palavra viva
Enquanto fábula


Miguel-  &  Karinna*

Nenhum comentário: