Sobre o Blog...

Encontro poético em que inexiste a cronologia dos poemas. Pensamos em deixar registrada uma obra que reúna qualidades individuais sob um mesmo timbre, nossa marca entendida lado a lado. Registro de luz em olhares gêmeos fecundados na sementeira do verso... Quatro mãos, uma Poesia, almas em parceria.
Miguel- & Karinna*

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Ecos*























Ecos*

Antes que o poema vá para a página do além,
no ametista brilhante do que fica
ensaio-me nesta fenda,
intermitente, holística...
-morte de palha em silêncio exímio-

A noite voa magnífica
dinastia dos cravos-requinte
como se põe a luz do sol
emprestando radiosa, a voz.
A rosa, feita de ser e de não ser
escarlate o açoite da consciência
- Sangra –

De fato há caminhos fechados
matizes perpendiculares desbragados.
Há palavras asfixiadas,
no nó da garganta esperançosa
que felizmente não se calam!
-em curvas de perplexidade-
Grande é a poesia que ilumina e interroga!
Miguel & Karinna*

Nenhum comentário: