Sobre o Blog...

Encontro poético em que inexiste a cronologia dos poemas. Pensamos em deixar registrada uma obra que reúna qualidades individuais sob um mesmo timbre, nossa marca entendida lado a lado. Registro de luz em olhares gêmeos fecundados na sementeira do verso... Quatro mãos, uma Poesia, almas em parceria.
Miguel- & Karinna*

sábado, 20 de fevereiro de 2010

*___________istmo*


*___________istmo*

Um istmo une paragens
-Reminiscências
Olhares e palavras
-São espasmos
Esparrames incontidos...
-Precoces
Fissuras, escapes
-Ultrapassam
Uma fração de tempo, enquanto hesito...
-Sinto-me sombra
Densidade do sujeito oculto, verbo
-Sutil, sempre
O não abandono do objeto... direto?
-Passividade
As palavras sempre ficam ao meio
-Aceleradas
Umas escondem-se das outras
-Consolam-se
Levitando ante os olhares, na dualidade
-Sentidas ausentes
Na ânsia de serem lidas
-Somente
Ou postas de lado, esquecidas.
-Se regressam
Talham vestes transparentes
-Esforçam-se
Para preencherem distâncias
-Carrosséis apetecidos
Fugazes, próximas, aparentes.
-Senta-se em consolo
Talvez uma cisma
-Apresse
Um sobressalto
-À lembrança atravesse
Glória, abundância, nobreza
-Fosse esquecimento a
Derrota, purificação, pobreza...
-Extrema-unção
Não sei... entre a palavra e o olhar
-Alastro-me, pois existo assim
Cabe o infinito, a força... a minha fraqueza.

Karinna* & Miguel Eduardo Gonçalves-

Nenhum comentário: