Sobre o Blog...

Encontro poético em que inexiste a cronologia dos poemas. Pensamos em deixar registrada uma obra que reúna qualidades individuais sob um mesmo timbre, nossa marca entendida lado a lado. Registro de luz em olhares gêmeos fecundados na sementeira do verso... Quatro mãos, uma Poesia, almas em parceria.
Miguel- & Karinna*

domingo, 7 de novembro de 2010

Por um Fio- Terra e Mar*


Por um Fio

A rolar poesia em torrentes
Suores de uma prosa teimosa
Vontade de encantos solenes
Essa crença violada e rouca
No quê da perturbação e tal
Mania que se faz insistente
Porque é sol que se insinua
Como porventura um sonho seja
De índole pura, extrema e nata

Miguel Eduardo-

***

Terra e Mar*


Mistérios dessa brisa
Um forte, uma ilha
Um sol que arde
Uma promessa de vida
Embrenhas-me
Teu cheiro é meu perfume
E o mar traz tua forma
Entre meus dedos
Um verso, um poema terreno
Incógnita atração
Um fio de maresia
Um desejo sem noção
Tal noite na proa
Corpos atracados
Em amorosa compulsão


-e a prosa se faz céu e chão-


Karinna*

***

-e a prosa se faz céu e chão-

Palavras do início
Do incêndio
De pele e de penumbra
Gritando a vida em fogo
-da ação o equilíbrio-

Miguel Eduardo-