Sobre o Blog...

Encontro poético em que inexiste a cronologia dos poemas. Pensamos em deixar registrada uma obra que reúna qualidades individuais sob um mesmo timbre, nossa marca entendida lado a lado. Registro de luz em olhares gêmeos fecundados na sementeira do verso... Quatro mãos, uma Poesia, almas em parceria.
Miguel- & Karinna*

sábado, 4 de dezembro de 2010

ORQUÍDEA SELVAGEM*



















Orquídea Selvagem*

Esvoaçando segredos lavra os campos
Uma noite adivinha-se e as árvores se despem
A tarde o dia que arde alucinado amor
Nos corpos encontro supremo
Vãos e desejos que a posse esnoba.
Pontua a glória
A corola amarela o desejo floresce
Uma orquídea geme na imaginação
E impera se faz sentido.
Textura absoluta
Linhos, e amor espalha o aroma
Penhascos e febres que se pensa e sente
Cetim e prece em verso
-e mais nada-

Karinna* & Miguel Eduardo-



Nenhum comentário: