Sobre o Blog...

Encontro poético em que inexiste a cronologia dos poemas. Pensamos em deixar registrada uma obra que reúna qualidades individuais sob um mesmo timbre, nossa marca entendida lado a lado. Registro de luz em olhares gêmeos fecundados na sementeira do verso... Quatro mãos, uma Poesia, almas em parceria.
Miguel- & Karinna*

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Sol* (réplica oferecida por Karinna*)





















RÉPLICA AO SONETO PAIXÃO



Sol*


E se a tarde quiser espaço
Molhando mansamente
Ardência do Sol no centro
Hora fértil recolhe-se na vértice
Fecundo ventre- estêncil.


Gesto fumegante
Suores das sementes
Brilho solar dos dias
Cânticos se misturam
Onde o coração sinfonia- fogo atiça.


Pele em estio
Passagem secreta
Predestinada em labor sagrado
Nas fissuras da carne ensolarada,
Ágeis as mãos... Sol enamorado.


Desemboca nos corpos
Licor de elogios
Reclinadas as hastes, laranja vestido
Memórias de águas efervescentes
Em giros de flores frágeis- colhemos trigo.


-Sol a pino-


Karinna*







PAIXÃO

Quando o sol estiver a pino regulado
E for um abraçar maior que pegue o mundo
O tempo será claro, azul, arregalado
Vestido só de céu, como um olhar profundo
Já nós seremos vento em fogo ornamental
Quando o desejo em júri seja percebido
Todo o meu será teu, esse calor vital
Exultante paixão, arbítrio todo ungido
Sem artifício algum, prazer em alto grau
Que escancarado sexo o tempo inteiro doma
E domando, o augurado gozo é a fatal
Ânsia de repartir certíssimo sintoma


Maior vício não há, atende por Paixão
Vingada em mim por não havê-la tido em vão


Miguel Eduardo-

Um comentário:

José María Souza Costa disse...

Um blogue avassalador, com um poema belissimo. nenhuma pessoa me indicou o seu blogue. Eu que passei aqui lendo. Interessante. Estou lhe convidando a visitar o meu blogue e se possivel seguirmos juntos por eles. Estarei grato esperando por voce lá
Abraços de verdade e fique com DEUS