Sobre o Blog...

Encontro poético em que inexiste a cronologia dos poemas. Pensamos em deixar registrada uma obra que reúna qualidades individuais sob um mesmo timbre, nossa marca entendida lado a lado. Registro de luz em olhares gêmeos fecundados na sementeira do verso... Quatro mãos, uma Poesia, almas em parceria.
Miguel- & Karinna*

terça-feira, 26 de abril de 2011

MITO DOS AMORES EM CÉU DE AMAR

















MITO DOS AMORES EM CÉU DE AMAR

Sentido simbólico, dos anjos não há som
Da grave necessidade, tal abismo sobre o olhar
Martela a idéia, mistério que freme a semente
Retida, surreal -num retrato púrpura
Como se bebe para matar a sede real

Mínimo instante da íris, não existe sem a mente
Que lambe, não toca a fúria do corpo que ama
Dispensa palavras fascínio total...

Miguel- & Karinna*


EM CÉU DE AMAR*

dos anjos não há som
tal abismo sobre o olhar
mistério que freme a semente
surreal -num retrato púrpura
real

não existe sem a mente
a fúria do corpo que ama
fascínio total...

Karinna*

Um comentário:

Karinna* disse...

*Minha alma poética suspira aqui, entre emoções e razões...num céu de mitos desfeitos e construídos, num céu de amor e de atos de amar.
Entrelaçar meus versos nos teus sempre me é prazeroso, fascinante e um aprendizado.
Tu és na minha opinião o melhor e mais versátil poeta , mais talentoso e valoroso, nesse universo virtual de poesia.
Grande honra pontuar minha palavra com a tua.
Meu apreço e admiração por ti renovam-se a cada dia.
Beijo-te
Karinna*