Sobre o Blog...

Encontro poético em que inexiste a cronologia dos poemas. Pensamos em deixar registrada uma obra que reúna qualidades individuais sob um mesmo timbre, nossa marca entendida lado a lado. Registro de luz em olhares gêmeos fecundados na sementeira do verso... Quatro mãos, uma Poesia, almas em parceria.
Miguel- & Karinna*

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

-almas em poemas enamorados-


Carta de Navegação*

Ouve-se o tamborilar das águas
Encrespadas, lambem pés
O olhar escala o pico da onda
Sou névoa densa na maré cheia
Num festim marítimo
Dispo-me em corpo sereia

Desvendo-me laço a laço
Como oferendas na gulodice
Poro a poro
Sou especiaria em teus dedos
Ainda coberta de estrelas
Revelo-me suor e presteza
Em lábios de mar

Corpos enlaçam-se
Tu e eu
Movimentos cíclicos
Partículas de sal
Moldam-se em vagas
Amantes foragidos

No profundo do olhar
Princípio de universo
Decifro-te carta de navegação
Ondulando nas meninas dos olhos
Desemboca amor sagrado
Alto mar, profano e são.

-almas em poemas enamorados-

Karinna*


*************

-almas em poemas enamorados-

Sem rumo preciso
Pela inibição conhecida
Tal compromisso
Um apelo afetivo
Produção da realidade
Em riqueza de símbolos
A vontade recorrente!

Em mágico véu
Um só fascínio
Da própria singularidade
Pelo óleo na pele
Macho e fêmea
Ao estado primitivo
Originária harmonia
Em confirmação corpórea
Minha rota no suor
O teu folclore
E toda a sexualidade...

-Bela criação!-

Miguel Eduardo Gonçalves-

*De fato, não há necessidade de 'ação'.
Sem verbos, contudo um poema/réplica pleno de atitude.
Carinho e admiração sempre, meu parceiro Miguel.

Nenhum comentário: