Sobre o Blog...

Encontro poético em que inexiste a cronologia dos poemas. Pensamos em deixar registrada uma obra que reúna qualidades individuais sob um mesmo timbre, nossa marca entendida lado a lado. Registro de luz em olhares gêmeos fecundados na sementeira do verso... Quatro mãos, uma Poesia, almas em parceria.
Miguel- & Karinna*

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Aos afagos..-. Famintos*




Aos afagos..-. Famintos*

O impossível de dizer
Veleiros de versos navegam
Nos olhares de jardins
São flores dos nossos ventos
No encadear das luzes beijos

Como pétalas, teus lábios
Encerram o primórdio dos sorrisos
São de amores os veludos que desfrutamos
As palavras não ditas, são beijadas
São orações de Amor, sussurradas.

O silêncio transportava 
Uma era longínqua, entre trevas
Quando primitivos eram os sentimentos
Nas enseadas de águas brandas
Como são agora as carícias da nossa poesia louca.

Miguel- & Karinna*



quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Em Fluorescência *-

 
 
Em Fluorescência *- 

 
Imensidão espreita as vontades
não suportam palavras
Comportas de ardente precipício
 indomáveis chamas
Partículas de mútuas estrelas
que se estendem à minha noite
 

Nascem luminosos flancos
distantes de conseguir o dia
O açoite da paixão nua
teus merecidos bens
Rendição cobiça
movendo a solidão

 
-anagrama da lua- ...entra por uma flor

 
Espasmos de fogo fátuo na íris
no círculo da vida
Esquartejam-se gemidos
orvalhados no crepúsculo  
-em lábios cerejas- ...inquietos e sem mistério
 

espera-se apoteose na pele de leite
-como a lua fosforesce-
 

Karinna* & Miguel Eduardo Gonçalves-

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Em concha- // No Recôndito de Nós*

 
 
 
Em concha- // No Recôndito de Nós*
 
 
Envolto // num gozo labial
Beijo // a zumbir
Na ponta dos dedos // enxame de sabores
 
 
 
Miguel Eduardo Gonçalves- // Karinna*