Sobre o Blog...

Encontro poético em que inexiste a cronologia dos poemas. Pensamos em deixar registrada uma obra que reúna qualidades individuais sob um mesmo timbre, nossa marca entendida lado a lado. Registro de luz em olhares gêmeos fecundados na sementeira do verso... Quatro mãos, uma Poesia, almas em parceria.
Miguel- & Karinna*

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Estado de Espírito- Delirium*

 
 
Estado de Espírito-

Subconsciente vem à tona
Lá das profundezas da razão
Para atapetar a vida e sensibilidades...

Mostrando-se beleza não qualquer...
 
Um sentido de sensualidade
Dá cor aos sentimentos
Escondidos no âmago do impreciso
Que sensorial visão exterioriza!

E isso não é tudo
Mas apenas vontade aguçada
Repassando a esperança...
Necessidade de dizer mais.

Miguel Eduardo Gonçalves-

****
 
Estado de Espírito- Delirium*

Subconsciente vem à tona quando guardo-te
Lá das profundezas da razão, em sintonia de tons
Para atapetar a vida e sensibilidades... um florido caminho

Mostrando-se beleza não qualquer... labirinto espetacular!
-fios de delicias em tramado bonito-
 
Um sentido de sensualidade ritmo crescente
Dá cor aos sentimentos traz teus impulsos tão meus
Escondidos no âmago do impreciso fortaleza versada
Que sensorial visão exterioriza! Arpejos da ilusão sentida!
-um bordado de solidão acompanhada-

E isso não é tudo sempre infinito
Mas apenas vontade aguçada de plenitudes
Repassando a esperança... cúmplice instante
Necessidade de dizer mais. Um jardim de supremas flores.
-vapores azulados  em poesia diamante-

Miguel Eduardo Gonçalves- & Karinna*

****

Delirium*

quando guardo-te
em sintonia de tons
um florido caminho

labirinto espetacular!
-fios de delicias em tramado bonito-

ritmo crescente
traz teus impulsos tão meus
fortaleza versada

Arpejos da ilusão sentida!
-um bordado de solidão acompanhada-

sempre infinito
de plenitudes
cúmplice instante
Um jardim de supremas flores.
-vapores azulados  em poesia diamante-


Karinna*

Um comentário:

MARILÂNDIA MARQUES ROLLO disse...

Delira a POESIA na junção de poemares cumpliciados.
Bjs. aos dois intérpretes das emoções.
Marilândia6300