Sobre o Blog...

Encontro poético em que inexiste a cronologia dos poemas. Pensamos em deixar registrada uma obra que reúna qualidades individuais sob um mesmo timbre, nossa marca entendida lado a lado. Registro de luz em olhares gêmeos fecundados na sementeira do verso... Quatro mãos, uma Poesia, almas em parceria.
Miguel- & Karinna*

segunda-feira, 27 de abril de 2015

*DEVORA-ME* / SUTIL IDÍLIO

 
 
 
*DEVORA-ME* / SUTIL IDÍLIO
 

 quero-te como nua palavra / talismã
numa poesia bendita / que à noite ascende
quero-te como mão insinuante/ pecado à meia luz
em carícias ardentes sem calma / essa coisa de dentro...
na 'redondice' da minha pele alva... / tocada...
quero-te em mim / desejo
todo, inteiro e absoluto / amante
gozoso, terno e súdito / existindo apenas...
quero teu corpo que me ama / no tempo que para
fundindo-se com meus licores / que segredos revela
numa dança frenética / de faiscar a pele...
lasciva, entre dores e amores... / tange meus quereres
rasga-me com teu querer-me / de intenções imaginárias
reparte-me em pedaços de êxtase / perpetuando-se
traça meu destino / por triângulos e vértices
na tua língua que me devora / sensitivamente
e serei tua hoje / em diletos frenesis
no anoitecer / entre searas
em cada aurora... / que o dia seguinte não conta!
 
 
Karinna* / Miguel-

Nenhum comentário: